quarta-feira, 9 de março de 2011

É Carnaval, É Frevo


Não gosto de carnaval e muito menos das multidões que ele arrasta (vixi), mas se tem uma coisa que gosto e dou valor é o frevo. O que gosto do carnaval é o feriadão que ele provoca e, junto à isso, a possibilidade de ficar mais tempo em casa ou viajar com a família.
Seguem alguns frevos dos mais famosos, que mais gosto e que se não fossem por essas letras iria cantar a vida toda algumas partes erradas, se vocês têm alguma dúvida podem tirar aqui também.
Quem escuta ou já escutou qualquer uma dessas músicas, sabe que elas são de um ritmo altamente contagiante e concorda que não dá pra ficar parado.


CALA A BOCA MENINO
sempre ouvi dizer
que numa mulher
não e bate
nem com uma flor,
loura ou morena
não importa a cor,
não e bate
nem com uma flor...
já se acabou o tempo
que a mulher só dizia então,
xô galinha, cala a boca menino,
ai, ai, não me dê mais não...

OH! BELA
você diz que ela é bela,
ela é bela sim senhor,
porém poderia ser mais bela,
se ela tivesse meu amor, meu amor.
bela é toda natureza, ô bela,
bela é tudo que é belo, ô bela,
o sorriso da criança,
o perfume de uma rosa,
o que fica na lembrança.
belo é ver o passarinho, ô bela,
indo em busca do seu ninho, ô bela,
todo mundo se amando
com amor e com carinho
uns sorrindo outro chorando
de amor.

MADEIRA QUE CUPIM NÃO RÓI
madeiras do rosarinho
vem à cidade sua fama mostrar,
e traz com seu pessoal
seu estandarte tão original,
não vem pra fazer barulho
vem só dizer que, com satisfação,
queiram ou não queiram os juízes,
o nosso bloco é de fato campeão.
e que aqui estamos
cantando essa canção,
viemos defender a nossa tradição,
e dizer bem alto
que a injustiça dói,
que somos madeira
de lei que cupim não rói.

LINDA FLOR DA MADRUGADA
mandei fazer um buquê pra minha amada,
mas sendo ele de bonina disfarçada
com o brilho da estrela matutina,
adeus, menina, linda flor da madrugada.

tem cravo, tem rosas bonitas 
e boninas disfarçadas 
mas se minha amada não quiser o buquê 
eu faço presente a você. 
mandei fazer um buquê...

HINO DOS BATUTAS DE SÃO JOSÉ

eu quero entrar na folia, meu bem, 
você sabe lá o que é isso, 
batutas de São José 
isso é parece que tem feitiço...
batutas tem atração 
que ninguém pode resistir, 
um frevo desses que faz 
demais a gente se distinguir...
deixa o frevo rolar, 
eu só quero saber 
se você vai ficar, 
ai meu bem sem você 
não há carnaval, 
vamos cair no passo 
e a vida gozar.

HINO DO ELEFANTE DE OLINDA

ao som dos clarins de Momo 
o povo aclama com todo ardor, 
o Elefante exaltando as suas tradições 
e também seu esplendor.
olinda, este meu canto 
foi inspirado em teu louvor, 
entre confetes, serpentinas 
venho te oferecer 
com alegria o meu amor.
olinda, quero cantar, a ti esta canção, 
teus coqueirais, o teu sol, o teu mar, 
faz vibrar meu coração de amor 
a sonhar, minha Olinda sem igual, 
salve o teu carnaval!


VOLTEI RECIFE

voltei, Recife,  
foi a saudade que me trouxe pelo braço, 
quero ver novamente, 
vassoura na rua abafando 
tomar umas e outras e cair no passo.
cadê Toureiros? Cadê Bola de Ouro? 
as Pás, os Lenhadores, 
o Bloco Batutas de São José? 
quero sentir a embriaguez do frevo, 
que entra na cabeça, depois toma o corpo 
e acaba no pé...


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...